Listas Inusitadas #1 - As 10 Melhores Apresentações de Título nos Games


Saudações magos, guerreiros, clérigos e demais classes!

Rafael de volta, e hoje venho com um post curioso. Como eu falei no post de primeiras impressões do Horizon, eu simplesmente amo uma apresentação de título, não sei explicar como. Então para extravasar esse gosto peculiar farei aqui uma lista com as 10 melhores apresentações de título de games que eu considero sensacionais, seja pela cena usada, seja pela música, seja pelo conjunto disso tudo ou apenas a simplicidade. As apresentações aqui listadas pode ser tanto in-game quanto numa intro pro menu ou um trailer. Quando houver música deixarei o nome para que procurem depois caso gostem. Como diz a bruxa da vassoura: E lá vamos nóóóóós!


10- The Legend of Zelda: Twilight Princess (GameCube/Wii)


E começa o top 10 com um jogo que eu nunca cheguei a zerar por falta de $$ para comprar um Game Cube ou um Wii, porém a apresentação me chamou muita atenção quando fui jogar na casa de um amigo meu que tinha acabado de receber o jogo. No estilo Ocarina of Time e Majora's Mask de se apresentar o título, vemos o Zelda Link cavalgando pelos campos de Hyrule com sua inseparável égua Epona durante o crepúsculo (será que é por isso que o jogo se chama Twilight Princess? *ba dum tss*). Depois vemos o protagonista em forma de lobo uivando, com o título e subtítulo subindo enquanto uiva. Queremos mais jogos assim Nintendo!

Música: Intro


9- The Elder Scrolls V: Skyrim (PS3/X360/PC)


E a nona colocação vai para uma bem simples, porém magnânima apresentação. Começa com uma tela preta que logo vemos que representa o personagem de olhos fechados e os dizeres Bethesda Game Studios...Presents, então ao abri-los vem: The Elder Scrolls V...SKYRIM. Me arrepiei lembrando desta singela apresentação, um pequeno anúncio para um épico que me consumiu mais de 350 horas com apenas um personagem (um High Elf de nome Fëanor, falo mais dele em outra oportunidade xD ).

Música: Awake


8- Metal Gear Solid 2: Sons of Liberty (PS2)


Confesso que eu como um grande admirador dessa série foi difícil escolher uma apresentação de um dos jogos pois todos os jogos são fantásticos. O Sons of Liberty é o que eu considero mais fraco dos que eu joguei até o momento, mas a razão para ele estar nessa lista foi dita no início do período: o seu subtítulo! Sim, porque não tem coisa mais badass que ter Sons of Liberty no sobrenome só Sons of Anarchy. A cena é um pouco grande, mas qual cutscene não é num Metal Gear? Vale cada segundo assistido até a épica apresentação do título e subtítulo ao som de uma bela trovoada.

Música: Opening Infiltration


7- Golden Sun: The Lost Age (GBA)



Houve uma época na minha agora longínqua adolescência que amigos e colegas de classe afirmavam em sua maioria que os consoles portáteis não eram capazes de ter jogos épicos, porém um estúdio quase desconhecido, Camelot Software, aliado à Nintendo nos presentearam com Golden Sun, um verdadeiro clássico dos JRPGs e inclusive deixa muitos jogos com gráficos superiores no chinelo. Sua sequência expandiu a epicidade do primeiro e trouxe uma maior área do mundo de Weyard para ser explorada. Essa intro é da tela de press start, o suficiente pra se animar com a grande aventura que está por vir. Destaque para a gaivota voando em direção à Mars Lighthouse porque ninguém nunca imaginou que uma animação dessas poderia ser inclusa num game de GBA!

Música: Prologue - Book Two


6- Middle-Earth: Shadow of Mordor (PS4/Xbox One/PC/PS3/X360)


E é claro que o melhor jogo baseado no épico supremo da lenda John Ronald Reuel Tolkien não seria diferente! A trilha sonora que parece ter sido tirada diretamente dos filmes ainda contribui bastante para essa magnífica introdução. Após uma breve explicação do espectro que é ligado à Talion, o protagonista olha para as imensidões de Mordor enquanto a música cresce e o título enfim nos é apresentado. É pra glorificar de pé! Obs.:Vídeo grande eu sei, mas a parte importante está a partir de 6:57.

Música: Banished From Death


5- Devil May Cry 3: Dante's Awakening (PS2/PC)


Ah esse jogo, que me arrancou mais lágrimas de ódio que o Bloodborne, e ainda assim eu considero um dos melhores hack-and-slash que existem. Teoricamente o título é apresentado à parte, porém o monólogo de Lady é tão épico que podemos considerar um prelúdio do que está a vir. Desde ela dando um resumo da lenda de Sparda até falar de como conheceu Dante e Vergil, assim como a cena da luta dos dois em slow motion que rola ao som de uma música sombria, essa apresentação é digna de estar nesta lista!

Música: Devils Never Cry


4- God of War III (PS3)


A apresentação vem logo no início, o que não tira a epicidade de jeito algum, porque a introdução que se segue mostrando todos os passos do protagonista Kratos nos dois jogos anteriores da franquia (sem contar Chains of Olympus e Ghost of Sparta) vale a pena ser assistida quantas vezes forem necessárias, inclusive este que vos escreve jamais pulou essa intro uma vez sequer da primeira vez que essa obra prima foi jogada. E convenhamos, como não achar épico uma citação de Platão (ainda que eu seja um alienado em filosofia) seguido de um monólogo de Gaia?

Música: God of War III Overture


3- Legacy of Kain: Defiance (PS2/XBox/PC)



Mais uma intro que apela para os flashbacks, só que dessa vez antecedida por um monólogo do todo poderoso Guardião do Equilíbrio e vampirão badass Kain. E quando ele vem com "But does one ever truly have a choice? One can only match move by move the machinations of fate, and thus defy the tyrannous stars..." e logo em seguida vem o título do jogo. Minha nossa, altos arrepios percorrem o corpo. Saudades eternas de Legacy of Kain, estará sempre em nossos corações... E não, aquele MOBA da Square não é digno da série. E antes que eu me esqueça: VAE VICTUS!

Música: Raziel's Theme


2- Assassin's Creed II (PS3/X360)



E mais uma vez foi difícil escolher um só, pois ainda que os jogos venham sendo acusados de cair a qualidade com o passar dos anos, a Ubisoft mostra que ainda sabe como apresentar seus jogos, então fico com a do Assassin's Creed II, pelo conjunto da obra: a cena, a trilha sonora, até o "Ubisoft Presents" que me faz urrar toda vez que vejo essa introdução. Essa pequena amostra da vida de Ezio Auditore da Firenze ficará para sempre marcado em minha memória.

Música: Venice Rooftops (no gameplay) / Ezio's Family (na custcene)


1- Zone of the Enders: The 2nd Runner (PS2)



"Time for Awakening" *logo da Konami* "Ready for combat?" "MOOOVE!" *Zone of the Enders*. E é mais ou menos assim que começa a apresentação que eu considero a mais épica de todas. Zone of the Enders é uma série que infelizmente até o momento só teve dois jogos lançados, e cabem ainda muito mais, só deixarem Hideo Kojima trabalhar! E como não ser épico com robôs gigantes? O tema de abertura de Megas XLR já dizia "Todos se amarram, Robô Gigante!". A longa introdução conta com partes de custcenes intercalando com cenas de gameplay, com a magnífica canção Beyond the Bounds tocando ao fundo, apresentando os Orbital Frames e os personagens. Só isso já deixa bastante vontade de jogar, até quando vem a voz "...and that depends on the skill of the runner". Nesse momento Dingo ativa a propulsão de Jehuty e no "rastro" deixa o subtítulo The 2nd Runner, e assim vindo parar na primeira posição dessa lista inusitada!

Música: Beyond the Bounds

-----------------------------------------------------------------------------------------

E vocês, alguma apresentação que acham épica? Sugestão para mais listas inusitadas? Deixe nos comentários!

Grande abraço!

Me encontre nas redes sociais
Compartilhar no Google Plus

Rafael Henrique Ferreira

Game Designer aprendiz, baixista mediano e mago implacável. Amante de RPGs mas tem Metal Gear como série favorita. Busca construir uma máquina para parar o tempo e zerar todos os jogos que comprou na Steam e na PSN.

    Comenta aí!

0 pessoas já comentaram:

Postar um comentário

Obrigada por ler e comentar!
Se comentar em anônimo, deixe seu nome!
Comentários ao estilo spam não serão aceitos, então só comente se realmente leu o post! Obrigada pela compreensão ♥