Teorias: Caos

Saudações reptilianas, jovens gafanhotos! Bem-vindos a mais uma matéria sobre teorias loucas do nosso Universo.
Atendendo a pedidos, nessa sexta-feira falarei sobre algo que daria orgulho ao eterno Capitão Nascimento e sua famosa frase.


Senhoras e senhores, senhoritos e senhoritas, amiguinhos e amiguinhas, é com muito prazer que apresento-lhes: A Teoria do Caos.


Efeito Borboleta: Não o filme, mas também o filme

Antes de começar a brincadeira, precisamos falar de algo que é crucial para o entendimento da Teoria do Caos. É algo que se afirma na seguinte metáfora: “O bater de asas de uma borboleta no Brasil pode causar um tornado no Texas”.

Tá, Mayke. Para de enrolar e explica isso logo!

Calma, criança. Olha a taquicardia.
O Efeito Borboleta foi um conceito concebido pelo matemático Edward Lorenz em experimento para simular movimentações de massas de ar. Após um pequeno erro nos valores das equações, foi constatado que a menor das alterações desencadeava consequências catastróficas no padrão antes verificado. Esse cientista pensava que isso causaria efeitos pequenos, mas o resultado fora totalmente diferente.


Todas as grandes descobertas acontecem na intensidade de uma cagada, não necessariamente de forma literal

Assim como Benjamin Franklin mudou a história da ciência mundial empinando uma pipa durante uma tempestade elétrica só pra provar que o relâmpago possuía eletricidade (por que alguém em sã consciência faria uma merda dessas?), Lorenz mudou a história da humanidade formulando uma lei que seria taxada como uma das mais importantes do Universo.
A Teoria do Caos se baseia na imprevisibilidade de qualquer evento, portanto caótico, de acordo com qualquer mudança no início do mesmo. Isso mostra que uma determinada ação e a iteração da mesma sobre ocasiões no estágio inicial ocasiona resultados totalmente não previsíveis a partir de um certo ponto de vista.

Puts, Mayke, tira essa explicação do lado negro da Força

Tudo bem, criança, é que “the Force is strong with this theory”.
Vamos supôr a seguinte situação: você está andando na rua de bicicleta, quando um carro passa em alta velocidade. Para não te atropelar, o motorista desvia e atinge um caminhão de produtos químicos. O caminhão tomba, os produtos vazam e evaporam. Nas nuvens, os elementos químicos sofrem reações e causam uma chuva ácida. Essa chuva destrói plantações, diminuindo o abastecimento de alimentos e, portanto, aumento da população que passa fome.
Entendeu que o simples passeio de bicicleta em um dia ensolarado de verão causou essa merda toda?
Isso, meus amigos, é a pura Teoria do Caos aplicando uma das leis mais filhas de uma meretriz que conhecemos: Lei de Murphy. Basicamente é o seguinte: se for pra dar merda, vai dar merda geral. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come.

O filme Efeito Borboleta explica exatamente isso (assistam apenas o 1, por favor, os outros são uma bosta). Ao voltar no tempo, o personagem Evan Treborn (Ashton Kutcher) muda completamente o rumo da sua vida ao tomar outras atitudes para consertar erros. E, incrivelmente, a menor alteração no passado muda o rumo do fluxo temporal para causar algo terrivelmente desastroso no futuro.



Admirável mundo caótico

Assustador, não é, galerinha? Mais assustador ainda é que essa teoria é tão importante para a ciência que é aplicável em diversas áreas, saindo da biologia e indo para a física, passando pela matemática, química e tantos outros setores.
Para ter uma noção, na segunda metade do século passado, o matemático polonês Benoit Mandelbrot fez mais uma descoberta que endossaria ainda mais a teoria. As equações que ele havia feito casavam perfeitamente com as de Lorenz, assim como tem os casamentos nas novelas da globo. Suas fórmulas desenvolviam fractais, desenhos que mostram a natureza na forma puramente matemática em padrões randômicos e geométricos. As duas descobertas mostraram algo que muitos cientistas ainda adotam como verdade: o caos está presente em tudo que puder imaginar, formando um molde do Universo

Pois é, amiguinhos e amiguinhas, quando se pensa que a ordem certa é quem deve imperar, a imprevisibilidade de eventos aleatórios no curso da história vêm e nos dá três tapas na cara. Chame isso de destino, Deus, ou seja lá o que você acredite. Mas tenha certeza que nada é tão certo quando a incerteza.

---------------------------------------------------------------------------------------

É isso aí, meus pequenos e melindrosos gafanhotos. Chegamos ao final de mais um artigo de sexta-feira para fritar a cuca de vocês (não me julguem, eu sei que gostam :P).
Muito obrigado pelo feedback, é sempre muito bom poder interagir com vocês. Continuem participando, mandando sugestões e críticas. Isso é importante demais pra todos nós.
Muito obrigado, galera! Fui!

 Me encontre nas redes sociais



 As imagens desse post foram retiradas do Google.
Compartilhar no Google Plus

Mayke Medeiros

Escritor em tempo integral e programador nas horas vagas. Metido a crítico de cinema, científico, literário e especialista em trocadilhos sem sentido.

    Comentários

4 pessoas já comentaram:

  1. Oooooooooh. Ficou muito bom. Isso sempre me deixou confusa, principalmente quando foi relacionado à viagem no tempo, como no filme. Continue postando essas teorias, são muito legais e minha mente se teletransporta. Enfim, voces arrasam nesse blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Claudinha!
      Realmente é um assunto confuso, ele se mistura direto com os paradoxos de viagem no tempo.
      Pode deixar que continuaremos, tem muito mais pra vir :D

      Excluir
  2. Cara, eu curto demaaaaais assuntos assim *-*
    Pior que é imprevisível o resultado final de uma mudança, faz a gente viajar bastante e pensar no que poderíamos ter alterado e como seríamos agora.
    Muita coisa pra imaginar! *O*
    Ótimo post
    Maricando
    =*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Marianna!
      É como a teoria mesmo diz, tudo depende das variáveis que estão relacionadas com a situação. É muito imprevisível. Mas imagina que ótimo seria poder saber de antemão essas coisas? hahaha

      Abraços!

      Excluir

Obrigada por ler e comentar!
Se comentar em anônimo, deixe seu nome!
Comentários ao estilo spam não serão aceitos, então só comente se realmente leu o post! Obrigada pela compreensão ♥